O que seria da vida sem as versões de luxo de eletrônicos que já não são tão baratos assim? Acabamento em ouro, diamantes e a assinatura de um desginer famoso qualquer são os ingredientes que fazem nossos dias serem mais significativos.

O produto da vez é o iPad, vendido por 130 mil libras (US$ 190 mil ou R$ 340 mil, ou mais de 453 mil pacotes de figurinha da Copa do Mundo) ali na Stuard Hughes. Mas corra, porque serão fabricadas apenas 10 unidades desse iPad Supreme Edition.

São dois quilos de ouro e 53 diamantes, reunidos em um "acabamento refinado e estiloso para os indivíduos de bom gosto", tudo obra da designer Katherine Hughes (e a maçã ainda brilha, veja só). Mas se você se preocupa com detalhes inúteis, anote aí: é a versão 3G, de 64 GB.